Inovação Produtiva

A presente informação não dispensa a leitura do aviso MPR-2023-6 publicado a 31/10/2023.

São suscetíveis de apoio as operações de natureza inovadora que se traduzam na produção de bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis e com elevado valor acrescentado e nível de incorporação nacional, que correspondam a um investimento inicial, relacionados com as seguintes tipologias de ação:

  1. A criação de um novo estabelecimento;
  2. O aumento da capacidade de um estabelecimento já existente, devendo esse aumento corresponder no mínimo a 20% da capacidade instalada em relação ao ano pré projeto;
  3. A diversificação da produção de um estabelecimento para produtos não produzidos anteriormente no estabelecimento, sendo que os custos elegíveis devem exceder em, pelo menos, 200% o valor contabilístico dos ativos que são reutilizados, tal como registado no exercício fiscal precedente ao início dos trabalhos (2022).
  4. A alteração fundamental do processo global de produção de um estabelecimento existente, sendo que os custos elegíveis devem exceder a amortização e depreciação dos ativos associados ao processo a modernizar no decurso dos três exercícios fiscais precedentes (2020, 2021 e 2022).

.

Beneficiários: Micro, pequenas e médias empresas.

.

Despesas Elegíveis:

  1. Ativos corpóreos, incluindo a aquisição de máquinas e equipamentos, custos diretamente atribuíveis para os colocar na localização e condições necessárias para o respetivo funcionamento, bem como a aquisição de equipamentos informáticos, incluindo o software necessário ao seu funcionamento;
  2. Ativos incorpóreos, incluindo a transferência de tecnologia através da aquisição de direitos de patentes, nacionais e internacionais, licenças, conhecimentos técnicos não protegidos por patente, e software standard ou desenvolvido especificamente para determinado fim;
  3. Apenas para as PME – Outras despesas de investimento, incluindo despesas com serviços de engenharia; estudos, diagnósticos, auditorias; planos de marketing; projetos e serviços de arquitetura e de engenharia.

.

No caso das operações dos setores do turismo e indústria, e em casos devidamente justificados, no âmbito da atividade inovadora incorporada na operação, podem ainda ser elegíveis a construção de edifícios, obras de remodelação e outras construções.

No caso das operações do setor do turismo, em casos devidamente justificados no âmbito do exercício da respetiva atividade turística, pode ser elegível o material circulante que constitua a própria atividade turística a desenvolver, desde que diretamente relacionadas com o exercício dessa atividade e desde que não movidos por combustíveis fósseis.

A despesa elegível mínima é de 250 mil euros e a máxima de 25 milhões de euros.

Intensidade máxima do auxílio aplicável a grandes empresas: 30% (para grandes empresas); 40% (para médias empresas); 50% (para pequenas empresas);

Natureza da subvenção: não reembolsável.

.

O período de candidaturas inicia-se em 02/11/2023.

.

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

EmpoWomen

Até 8 de março, estão abertas as candidaturas ao EmpoWomen, um programa de aceleração e mentoria para

Ler mais...

ECOTROPHELIA

O Prémio ECOTROPHELIA Portugal 2024, promovido pela PortugalFoods, está com candidaturas abertas. . Este prémio tem o

Ler mais...