Plano de Ação para a Transição Digital

A RCM nº 30/2020 de 21 Abril aprovou o Plano  de Ação para a Transição Digital abrangendo medidas de capacitação e inclusão digital das pessoas, transformação digital das Empresas e digitalização do Estado, num total de 57 medidas distribuídas por vários pilares e subpilares.

Das primeiras 42 medidas incluídas, destacam-se as seguintes:

  • Programa e-Residency – sistema de identidade digital

É uma plataforma online onde será possível, sem qualquer interação física, a qualquer estrangeiro, de qualquer parte do mundo, registar o seu negócio em Portugal e interagir com qualquer tipo de serviço público. Não é mais nem menos do que fazer um registo de identidade digital, e ficar apto para gerir um negócio. Visa criar um conceito de identidade digital com recurso à Chave Móvel Digital, permitindo o acesso de estrangeiros a serviços públicos online. Inspirado no modelo da Estónia, responde às necessidades dos nómadas digitais, para quem o desenvolvimento da atividade económica pode ser feito, de forma transparente, a partir de qualquer lugar do mundo, permitindo também minimizar os custos e as ineficiências administrativas e reforçar o reconhecimento internacional de Portugal
como país digitalmente avançado. O lançamento da plataforma a nível global será feito na edição de 2020 da Web Summit.
O objetivo é a captação de investimento estrangeiro em Portugal, a construção de negócios, interação com a comunidade local e com a economia.

  • Digital Innovation Hubs para o Empreendedorismo

São redes colaborativas formadas por centros de investigação, universidades, centros de interface tecnológico, incubadoras, clusters de competitividade e associações empresariais, entre outros, com o objetivo de funcionar como uma “one-stop-shop” que ajuda as micro, pequenas e médias empresas a adotarem tecnologias digitais avançadas.

Fonte: IAPMEI

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email