Norte: região que mais contribuiu para aumentar produtividade do trabalho

Entre 2000 e 2017, a produtividade do país cresceu pouco (15,5%) mas a do Norte sobressaiu, com 20%, em contraste com a região de Lisboa que não passou dos 3,3%.

O Norte foi a região que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral entre 2000 e 2017, crescendo 20% quando a Área Metropolitana de Lisboa subiu 3,3%, revelou nesta segunda-feira a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN).

“O Norte, a região de menor rendimento por habitante do país, foi a que mais contribuiu para o aumento da produtividade do trabalho em Portugal entre 2000 e 2017. Trata-se de uma circunstância única na União Europeia (UE), onde as regiões mais desenvolvidas dos diferentes Estados-Membros (regiões-fronteira), maioritariamente as das suas capitais, foram as grandes impulsionadoras desse crescimento”, descreve a CCDRN referindo-se ao relatório Norte Estrutura.

Numa “edição especial” em que a análise não se limita à região mas é comparada com outras zonas nacionais e europeias, o documento refere que, em 17 anos, “Portugal ficou marcado por um fraco ritmo de crescimento da produtividade do trabalho (apenas 15,2%, em termos acumulados), em flagrante contraste com outros países europeus, em particular os da Europa de Leste”, diz a CCDRN.

A CCDRN refere que o aumento da produtividade laboral a Norte “terá resultado, sobretudo, de processos de reestruturação do seu principal sector de actividade económica, as indústrias transformadoras, com um crescimento de 51,6%”.

Tal corresponde ao “12.º maior crescimento entre as 21 regiões europeias mais industrializadas incluídas no estudo”.

Aceda ao documento completo aqui.

Fonte: Público

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email