Linha do Turismo de Portugal reforçada em 20 mihões

O governo autorizou um reforço de 20 milhões de euros da linha que apoia a tesouraria das micro e pequenas empresas de turismo.

O Governo decidiu reforçar a linha de apoio à tesouraria das micro e pequenas empresas de turismo, gerida pelo Turismo de Portugal, em 20 milhões de euros. Este é um dos pedidos que, nomeadamente o setor do alojamento local tem vindo a fazer, para que possam sobreviver mais alguns meses, enquanto a retoma do turismo não chega.

“Por despacho da Secretária de Estado do Turismo de 19 de fevereiro, a Linha de Apoio à Tesouraria das Micro e Pequenas Empresas do Turismo foi reforçada em 20 milhões de euros, passando agora para uma dotação orçamental total de 120 milhões de euros.

Foi também fixado um valor adicional de 250 euros por empresa, a acrescer ao valor do prémio de desempenho, para as empresas que adiram ao Selo Clean & Safe e frequentem pelo menos uma das respetivas ações de formação em 2021“, indica em comunicado o ministério da Economia.

A secretaria de Estado do Turismo decidiu ainda alterar a aplicação das moratórias para o arranque dos reembolsos, “passando estes para 30 de junho de 2022“.

Esta linha, que é gerida pelo Turismo de Portugal, contabiliza até ao momento 10.368 candidaturas e um financiamento aprovado de 92,8 milhões de euros, segundo a informação disponibilizada pelo governo. Esta linha permite que as micro e pequenas empresas possam ter um apoio financeiro de 750 euros por posto de trabalho, por mês, durante três meses, até ao montante máximo de 20 mil euros caso sejam microempresas e de 30 mil euros no caso de pequenas empresas de turismo.

A secretária de Estado do Turismo, em comunicado, garante que o governo vai continuar a “trabalhar para responder às necessidades das empresas e dos trabalhadores do nosso setor, tão fustigado por força desta pandemia”.

“A linha de micro crédito gerida pelo Turismo de Portugal, dirigida às microempresas turísticas e, entretanto, alargada às pequenas empresas, tem apresentado uma resposta muito competente, atuando em complementaridade com outros instrumentos de apoio criados pelo Governo com o objetivo de salvaguardar a sobrevivência das nossas empresas e a manutenção do seu capital humano”, acrescentou ainda Rita Marques.

Fonte: Dinheiro Vivo

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email