Europe Startup Nations Alliance

Portugal vai alojar a estrutura europeia de empreendedorismo

O Primeiro-Ministro António Costa anunciou o lançamento de uma estrutura europeia dedicada ao empreendedorismo, cuja representação permanente ficará em Lisboa e que visa aumentar a capacidade de competição da Europa com outras áreas geográficas na inovação tecnológica.

O Primeiro-Ministro, na sua intervenção na abertura do Dia Digital, numa transmissão pela internet a partir de Lisboa, disse que em junho, durante uma iniciativa denominada Assembleia Digital, será assinado um princípio de acordo.

Portugal dá assim o primeiro passo na criação de uma Estrutura Permanente Europeia para a área do Empreendedorismo, com base numa proposta do Governo Português e com o apoio da Comissão Europeia. Esta nova entidade, designada Europe Startup Nations Alliance/Aliança das Nações Europeias para o Empreendedorismo, terá sede em Portugal e a sua constituição formal será concluída em 2021.

A Europe Startup Nations Alliance visa estimular o crescimento do ecossistema empreendedor europeu, através da articulação e harmonização das agendas nacionais de cada um dos 27 Estados Membros, tendo por base os standards comuns assinados na Declaração Startup Nations Standards – Declaração sobre o Standard Europeu para as Nações Empreendedoras. O objetivo é estimular o crescimento da economia europeia, atraindo mais investimento, disponibilizando melhor informação e reforçando a marca europeia.

Os Estados-Membros reuniram-se, virtualmente, no Digital Day 2021, numa organização conjunta entre a Comissão Europeia e a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, com o objetivo de discutir os desafios das tecnologias digitais e como podem os países enfrentá-los, contribuindo, assim, para que a UE venha a liderar a dupla transição verde e digital.

O Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, destaca que «este é um importante marco para Portugal, na sua Presidência do Conselho da União Europeia, mas, sobretudo, para o reforço do papel da Europa, num contexto de recuperação económica. Um forte ecossistema empreendedor vai contribuir decisivamente para alcançar maior inovação e competitividade das economias».

A Europa tem 246 mil startups, o que corresponde a 5,6 milhões de postos de trabalho no setor.

Fonte: Novo Rumo a Norte

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email