Esposende, a cidade que vai conquistar os nómadas digitais

A Remote Tour Portugal já acabou, mas nós ainda temos muito para partilhar. Outubro foi um mês longo, mas continuámos a terceira semana com a mesma força e a mesma alegria que tivemos em Águeda e no Gerês. Demos as boas-vindas aos novos participantes e estávamos prontos para novas aventuras e muito trabalho em Esposende.

Antes de mais, vamos já revelar que esta terceira semana da Remote Tour Portugal foi sem dúvida a maior surpresa do mês. Uma semana fantástica, numa cidade pequena muito bonita com um grupo totalmente distinto, onde tivemos perto do que consideramos a vida ideal para um nómada digital. Esposende, que até então não conhecíamos, encantou-nos!

Tivemos uma rotina perto do que consideramos ideal, para nós como nómadas digitais. Primeiro, tivemos a oportunidade de, durante toda a semana, ter como meio de transporte bicicletas, o que enriqueceu muito a experiência. A Propedal forneceu bicicletas para todos os participantes e, sendo a cidade pequena, este meio de transporte deu-nos uma liberdade inigualável! Segundo, as atividades.

Foi uma semana repleta de atividades, que nos permitiram conhecer este município do distrito de Braga. Viajámos numa réplica de uma barca centenária, a Barca do Lago, com a Proriver pelo encantador Rio Cávado e tivemos direito a um almoço oferecido pelo Município de Esposende, com produtos da região, sem faltar as famosas doçarias, as Clarinhas e pasteis de Fão.

Esposende, a cidade que vai conquistar os nómadas digitais 1

Esta barca é uma réplica moderna, com motor, que segue as mesmas linhas da original que há uma centena de anos fazia o Caminho Português da Costa, inclusive a travessia até Santiago de Compostela. Assim, demos-lhe o seu uso original e, depois de um belo passeio pelo Rio, esta barca transportou-nos a nós e às bicicletas para a outra margem do rio. O plano era percorrer a Ecovia Litoral Nortenha, para irmos até aos famosos moinhos da Apúlia. Moinhos que moeram milho ainda no século passado e que agora foram recuperados como alojamentos de férias, ficando muito populares nas redes sociais, pelas fotografias lindas que aqui se tiram.

Este percurso é todo feito junto ao rio, com paisagens lindíssimas. Sem nos apercebermos, saímos do caminho (e ainda bem) e demos por nós a percorrer o trilho da natureza, entre o Cávado e o Atlântico, que atravessa a margem sul do estuário do rio Cávado.

Este percurso inicia-se junto à localidade de Fão e integra a área do Parque Natural do Litoral Norte, passa por passadiços de madeira até chegarmos à restinga do rio Cávado, a língua de areia que separa o rio do mar e que protege a cidade de Esposende da fúria do Atlântico. A paisagem é incrível e acabámos este percurso na praia de Fão. Uma praia claramente muito conhecida pela prática de surf.

Fonte: Sapo Viagens

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Apoiar.PT

Governo lança programa Apoiar.PT com 750M€ para setores mais afetados pela pandemia Taxa de financiamento 20% do

Ler mais...