Empresas preferem o Minho à Galiza

Galiza

“O Norte de Portugal está a ganhar terreno à Galiza na batalha para captar empresas”. – Alberto Núñez Feijóo, presidente do Governo da Galiza (Xunta de Galicia), em declarações ao jornal espanhol Faro de Vigo.

O presidente galego deixa a responsabilidade de contrariar esta tendência nas mãos das autarquias raianas, a quem pede a aplicação de medidas de redução fiscal para as empresas para inverter a tendência e competir com Portugal.

Para ajudar as autarquias, a Xunta aprovou recentemente três linhas de ajuda, no total de 7,9 milhões de euros, para que os concelhos façam melhorias nas zonas industriais.

O governante aponta a “facilidade de impostos” que oferece Portugal e lamenta que, na Galiza, os benefícios fiscais para as empresas “sejam modestas ou inexistentes”. Declarou ainda que as áreas industriais galegas “estão ao nível do Norte de Portugal” e que, agora, “há que ter igualdade também nos impostos”.

As três linhas de ajuda aprovadas pelo Consello de la Xunta destina-se a apoiar uma série de iniciativas que permitam “impulsionar a competitividade das empresas instaladas nas áreas industriais” e “captar novos investimentos”.

4,4 milhões de euros, numa primeira fase, serviram já para ampliar as redes de destribuição elétrica, beneficiando cinco áreas industriais galegas.
2,5 milhões serviram para dotar e beneficiar os parques empresariais com melhores estruturas, beneficiando 21 projetos distintos.
Um milhão de euros serve para reformar e equipar complexos industriais que sirvam como incubadoras de empresas.

Fonte: O Minho

Partilhar:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email